Category

Restaurantes

Category
Antes de qualquer coisa, vamos ao óbvio. Não sou um crítico gastronômico. Ninguém mais é. Crítica gastronômica de verdade demanda inúmeras visitas a um restaurante ao longo do tempo, algo que ninguém mais banca. Tento ser justo. Muitas vezes visito um lugar mais de uma vez. E se faço apenas uma visita, sempre como alguns
O Bistrot de Paris é um bom exemplo de um tipo de restaurante que se encontra por todo lado em São Paulo. De um lado, um ambiente instagramável e um serviço atencioso. Do outro, uma seleção de bebidas e coquetéis ruins, um cardápio genérico e preços nas alturas. O que deveria ser prioridade, a comida,
Visitei o Kazuo duas vezes desde sua abertura e experimentei as duas degustações oferecidas. A proposta é bem-vinda, mesmo que a casa precise de ajustes. O cardápio tem opções à la carte e duas degustações (R$ 390 cada): o omakase japonês, com pratos frios e nigiris, e o menu Kazuo, com pratos frios e quentes.
O Cais é hoje um dos meus restaurantes favoritos de São Paulo. Pratos deliciosos, carta de vinhos excelente, atendimento perfeito e lugar charmoso. E o melhor, os preços são bem razoáveis. O cardápio é do jeito que eu gosto. Sazonal, autoral e com poucas e ótimas opções de frutos do mar e pratos vegetarianos. Não
Não gostei nem um pouco da minha visita ao Murakami. Compartilho aqui com a esperança de evitar que outros se sintam tão enganados quanto eu. O Murakami senta duas turmas, as 18h30 e 21h. Não sabia disto e quando liguei, expliquei que buscava um horário mais próximo das 19h30. O próprio chef me atendeu ao
Chegue cedo ao Keito e a língua oficial será a japonesa. E não é à toa, a comida do chef Nobu Ozaki é excepcional. Nobu Ozaki no balcão do Keito O menu é tradicional, com boas opções tanto de pratos quentes quanto frios. A melhor pedida é o omakase (R$ 310, ou R$ 390 para