Voltei ao Chef Rouge depois de anos sem visitar o restaurante. Com um ambiente agradável e ótimo atendimento, o Chef Rouge tem comida razoável que não surpreende ou encanta.

Sabe aquele filme de roteiro previsível que você assiste sem muita empolgação, e esquece logo em seguida? Senti isso com o Chef Rouge. Um cardápio um tanto sem graça e pratos executados sem grandes falhas, porém com alguns pontos negativos que tiram exclamação da experiência.

consomê de batata

Para começar, um consomê de batata de sabor sutil e imemorável.

old fashioned

Acompanhou um old fashioned (R$ 38) bem feito.

polvo grelhado com aioli e batatas

O polvo grelhado com aioli e batatas (R$ 79) tem textura correta e sabor agradável. Já a batata é insossa enquanto o aioli (também de batata) é bem carregado na pimenta.

ovo perfeito com cogumelos e emulsão de bacon

Outra entrada, o ovo perfeito com cogumelos e emulsão de bacon (R$ 66), tem visual interessante. A espuma replica a clara do ovo, mas não agrega muito em sabor. Também incomoda um pouco o excesso de cogumelos sem textura.

ovo perfeito cortado na faca

Entre os pratos principais, o steak tartar cortado na faca (R$ 99) exagera no uso da cebola e pepino, que dominam o sabor do prato. Sempre desconfio de um lugar que não sabe fazer um steak tartar.

confit de pato com maçã e pimenta rosa

Como o Chef Rouge é conhecido por seus preparos com pato, uma das receitas teria que fazer parte da visita. O confit de pato com maçã e pimenta rosa (R$ 134) é agradável mesmo que um pouco carregado no dulçor.

Saí com a clara sensação que não precisaria voltar. Comida razoável, preços altos, experiência apenas ok.

Chef Rouge

Se for visitar, procure reservar na pequena área próxima a rua, onde fica o bar e uma bonita parede com orquídeas. A área interna é mais sem graça e austera.

Leia mais: Président, restaurante de Érick Jacquin deixa a desejar e é caríssimo.

Write A Comment