Como no último post falei sobre a lenda do Gallo Nero de Chianti, fiquei devendo uma dica de um ótimo vinho de Chianti para acompanhar boas conversas e comidas, o Chianti Classico Castellare di Castellina

Antes do falar do vinho especificamente, vamos entender um pouco de como funciona as classificações de Chianti.

Chianti

Os vinhos chamados simplesmente de “Chianti” são feitos a partir de uvas provenientes das diferentes áreas dentro da região de Chianti e levam o nome dessas micro regiões como Chianti Rosso ou Chianti Rufina. Estes, devem levar pelo menos 70% da uva Sangiovese. Uvas brancas não podem exceder 10% e Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc não podem, individualmente ou em conjunto, exceder 15% da composição do vinho. Ficam em torno de 4 meses descansando em barricas. São vinhos OCG, ou seja, Origem Controlada e Garantida.

chianti

Porém a região mais famosa é a dos Chianti Classicos que são divididas em:

Chianti Classico

É uma área específica dentro da região de Chianti que engloba 9 municípios, reconhecida como produtora de vinhos de melhor qualidade. Os vinhos de Chianti Classico ostentam o Gallo Nero no gargalo de suas garrafas. Estes vinhos têm que ser compostos por no mínimo 80% de uva Sangiovese, chegando a 100% em alguns casos. Não pode conter uvas brancas, e os outros 20% podem ser feitos uvas autóctones como Canaiolo e Colorino, e internacionais como Cabernet Franc e Sauvignon.

Chianti Classico Riserva

Tem a mesmo composição do Chianti classico, mas passam pelo menos 24 meses em barricas de madeira antes de irem ao mercado.

Chianti Classico Gran Selezione

Com a mesma composição das outras duas categorias, nesse caso, essas uvas só podem ser próprias da vinícola que produz o vinho e o amadurecimento mínimo é de 30 meses, incluindo 3 meses em garrafa.

O vinho da semana é um ótimo exemplar de um Chianti Classico.

Chianti Classico Castellare di Castellina

O Chianti Classico Castellare di Castellina 2016 (R$ 221) é um vinho de cor vermelho rubi brilhante e grande equilíbrio. É um grande representante da Toscana, trazendo a elegância comum aos vinhos do enólogo Alessandro Cellai. Este vinho faz jus ao nome Classico que traz no seu rótulo, fiel ao estilo tradicional da região. Sua safra de 2017 ficou entre os TOP 100 da Wine Spectator recebendo 94 pontos, no entanto, ele ganha muito com a idade, chegando ao seu auge por volta dos 8 a 10 anos de idade. Para quem não tem paciência de esperar tanto tempo, deixe o vinho respirar 30 minutos após ser aberto e seja feliz!

Vinho da semana anterior: Champagne Lanson Black Label Brut

Write A Comment